Viva a Vida Governo da Nova Zelândia ajuda adolescentes a superar ex com campanha milionária

Governo da Nova Zelândia ajuda adolescentes a superar ex com campanha milionária

O governo local está gastando US$ 4 milhões (ou mais de R$ 21 milhões) na campanha batizada de Love Better

  • Viva a Vida | Do R7

Resumindo a Notícia
  • O governo da Nova Zelândia está gastando US$ 4 milhões para ajudar adolescentes.

  • O objetivo é ajudá-los a se recuperarem de términos de relacionamento e minimizar eventuais danos.

Governo da Nova Zelândia investe em campanha para ajudar adolescentes a superar rompimentos

Governo da Nova Zelândia investe em campanha para ajudar adolescentes a superar rompimentos

Freepik

O governo da Nova Zelândia está gastando US$ 4 milhões (ou R$ 21,1 milhões na cotação atual) para ajudar adolescentes a se recuperar de términos de relacionamento e minimizar eventuais danos provocados, segundo informação publicada pela RNZ (Radio New Zealand).

A campanha Love Better (ou Amar Melhor, na tradução livre), lançada na quarta-feira (22), receberá o valor milionário ao longo de três anos e faz parte da estratégia nacional do Ministério do Desenvolvimento Social para eliminar a violência familiar e a violência sexual.

"Mais de 1.200 jovens nos disseram que precisam de apoio para lidar com as primeiras experiências de amor e mágoa, e as separações foram identificadas como um desafio comum", disse o ministro adjunto de Desenvolvimento Social e Emprego, Priyanca Radhakrishnan, em comunicado.

Em vídeo promocional da campanha, adolescentes falam sobre a necessidade de esquecer seus ex-namorados e seguir em frente com seus relacionamentos anteriores, com um deles dizendo: "Isso está ficando ridículo. Isso está ficando tão fora de controle. Eu preciso dormir à noite. Eu preciso superá-la."

A campanha divulga ainda número de telefone que é administrado por uma organização chamada "Youthline", que atende pessoas entre 12 e 24 anos. A organização está recebendo parte do valor investido pelo governo local.

"Sabemos que pode haver impactos muito negativos de separações mal feitas – tanto em nível pessoal quanto comunitário”, disse o executivo-chefe da Youthline, Shae Ronald.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, 68% dos 1.200 jovens neozelandeses que participaram da pesquisa disseram ter passado por algo ruim "além da dor 'normal' de terminar um relacionamento".

Últimas