Achamos em Minas Araçuaí: entre tradições, cultura e um povo apaixonante

Araçuaí: entre tradições, cultura e um povo apaixonante

Entre histórias e personagens, Araçuaí é conhecida como o coração do Vale do Jequitinhonha

Entrada da cidade de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha

Entrada da cidade de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha

MAURO FERREIRA

Previsibilidade é algo que não existe para quem trabalha na estrada. Fazer o Achamos em Minas é exatamente isso. Posso começar a semana na Redação ou entrevistando um personagem super divertido em uma pequena cidade do norte do estado, ou quem sabe tomando um café em algum lugar do Triângulo Mineiro. Também posso estar curtindo as paisagens da Serra da Mantiqueira ou conhecendo uma história super curiosa em uma daquelas cidades que parece que o tempo esqueceu de passar por lá.

Enfim, rotina a gente não tem, mas a diversão é garantida. E a partir de hoje vou contar as histórias de uma semana que começou em Araçuaí, cidade do Vale do Jequitinhonha, conhecida como o “Coração do Vale”.

Sempre tive vontade de conhecer Araçuaí, a cidade é conhecida por ser um tesouro escondido no coração do Vale do Jequitinhonha. Seus artistas, entre artesãos, ceramistas, músicos, escritores e poetas, são reconhecidos em todos os lugares pela forma que conseguem transformar a simplicidade em poesia. E lá fui percorrer os 570 km que separam BH de Araçuaí em busca dessa terra tão famosa do Médio Jequitinhonha.

Chegando lá, minha primeira impressão foi: se você ainda não conhece Araçuaí, prepare-se para uma viagem única entre artistas incríveis, histórias e tradições culturais inesquecíveis. Essa pequena cidade é um daqueles lugares onde encontramos um povo autêntico, uma arte genuína e experiências que nos transformam.

Comecei meu dia fazendo uma visita ao Mercado Municipal, uma daquelas visitas obrigatórias. O mercado é um encontro de cores, sabores, aromas, temperos e sotaques. Um lugar bom pra conhecer pessoas e bater um papo gostoso. Dá pra experimentar um pouco de tudo: queijos, farinhas, rapaduras, óleo de pequi, mel e, claro, uma boa cachaça, como a do seu Tetê, que diz produzir a melhor pinga da região, uma pinga que vem lá do Gravatá.

E assim a gente descobre, entre um sabor e outro, que o melhor desse mercado é escutar as histórias… Cada uma mais gostosa que a outra. A dona Lia, por exemplo, é uma das comerciantes mais antigas dali, e entre as várias lembranças que me contou, rimos e nos emocionamos. Os encontros no Vale são assim… parecem sempre reencontros.

Saindo do Mercado, fui conhecer um dos artesãos de Araçuaí, o Marcinho. Ele esculpe em suas peças a essência da cultura local. Em seu ateliê, entalha simplicidade e dá vida a verdadeiras obras de arte. Um papo bom, cheio de gratidões, sabedorias e lembranças gostosas de um vale que faz da vida uma grande inspiração. 

Não posso deixar de falar do Coral Trovadores do Vale. Foi lindo conhecer aquelas pessoas que, desde 1970, acreditam na potência da arte como agente transformador. Cada um ali com suas histórias, alegrias, anseios, medos. Homens e mulheres da própria comunidade, entre artesãos, donas de casa, professores, estudantes, carpinteiros, que levam o nome da pequena Araçuaí para o mundo.

Entre os tantos integrantes, conheci a Fátima Marques, coordenadora do grupo e conhecida carinhosamente por Fatinha. Uma mulher forte e delicada, firme e carinhosa, ela respira a história desse coral. Sim, fiquei encantada pela Fatinha e muito grata por ela ter me permitido entrar, mesmo que apenas por um dia, nos encantos dos Trovadores do Vale. 

Entre cantos e danças, eles se divertem e contam histórias de canoeiros, boiadeiros, tropeiros e diversos outros ofícios, todos ligados à vida do povo do Vale do Jequitinhonha.

Em resumo, Araçuaí é daqueles lugares que ficam gravados na memória, é arte, é simplicidade, é alegria, é terra de gente gentil e um lugar que a diversão é garantida.

Se você ainda não conhece, não perca tempo! Faça as malas e embarque nesta viagem por Araçuaí e seus encantos.

* Todos esses vídeos são trechos do programa Achamos em Minas que você encontra, na íntegra, no Play Plus.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas