Achamos em Minas Seguindo nossa rota, agora é a vez de Ponto dos Volantes

Seguindo nossa rota, agora é a vez de Ponto dos Volantes

Nossa viagem pelo Vale do Jequitinhonha continua e, dessa vez, vamos descobrir os encantos de Ponto dos Volantes 

Bem-vindos a Ponto dos Volantes

Bem-vindos a Ponto dos Volantes

Luciana Katahira

Ponto dos Volantes é uma pequena cidade do médio Jequitinhonha e tem pouco mais de 11 mil habitantes. É um município recente, emancipado em 1995, um lugar pequeno e tranquilo, de gente receptiva e talentosa. Cortada pela BR-116 e pelo rio São João, a cidade é cheia de personagens que nos encantam pela alegria e simplicidade.

E, por falar em alegria, chegando lá fomos recebidos pelo Bené e sua sanfona. O Bené é daquele tipo de pessoa que faz a cidade ficar mais divertida e colorida. Com o maior entusiasmo, nos recebeu cheio de satisfação. Foi lindo demais! Dá uma olhada em como foi nossa recepção:

E assim, ao som da sanfona do Bené, seguimos nosso passeio pela cidade, esse município que é, literalmente, cortado pela BR-116. A influência que essa rodovia tem no cotidiano daqui é perceptível a todo momento e em todos os lugares, inclusive em uma das versões da origem do nome da cidade. 

Alguns historiadores acreditam que o nome tenha surgido devido ao ponto de apoio de caminhoneiros que se formou no local por causa da rodovia que concentrava um grande número de veículos. E, dessa forma, com influências vindas de todo o Brasil, Ponto dos Volantes formou sua identidade. Uma identidade que se transforma entre tantas chegadas e partidas.

Ponto dos Volantes visto de cima

Ponto dos Volantes visto de cima

Mauro Ferreira

Um passeio obrigatório para quem passa por Ponto dos Volantes é o distrito de Santana do Araçuaí. Um pequeno povoado que chama atenção pela produção do artesanato em barro. A história dessa tradição no distrito é linda.

Tudo começou com a dona Isabel Mendes, uma mulher talentosa que, desde criança, se encantou pela arte do barro e se dedicou a esse ofício por toda sua vida. Tornou-se referência nesta arte não só em Santana do Araçuaí, mas em todo o mundo.

A generosidade era uma das suas principais características, como diz o seu filho Amadeu. Ele conta que ela passava, com alegria, essa arte para quem quisesse aprender e, assim, dona Isabel levou o nome de Santana do Araçuaí para o mundo.

Foi um privilégio bater um papo com o Amadeu que, hoje, é uma das mais importantes referências do país neste tipo de arte. A generosidade de dona Isabel foi passada para ele que, também, tem satisfação em passar seus conhecimentos para quem quer aprender. Foi uma tarde deliciosa de delicadezas e ensinamentos, de reflexões e poesias.

Amadeu Mendes, filho de dona Isabel Mendes - Santana do Araçuaí

Amadeu Mendes, filho de dona Isabel Mendes - Santana do Araçuaí

Mauro Ferreira

Depois desse papo tão gostoso com o Amadeu, segui para a fazenda do Jefferson, um mineiro daqueles que nos encantam com facilidade. Imagina um cara gente boa, cheio de histórias, engraçado e, sobretudo, apaixonado pelo Vale do Jequitinhonha... Dá uma olhada neste trechinho da entrevista….

Ô Vale que tanto nos encanta… e o queijo que ele produz é delicioso mesmo! E, pra melhorar mais ainda essa história, ele me convidou para colocar a mão na massa. E lá fui eu me arriscar na produção desse tradicional queijo cabacinha. E que delíciaaaaa!!

Ponto dos Volantes foi uma grata surpresa… a cidade me conquistou pela simplicidade e pelo acolhimento do seu povo. Gente simples, carinhosa, carismática, talentosa. Um daqueles lugares que a gente chega sem muitas expectativas e sai feliz por ter passado ali. Ê Minas que nos oferece um presente em cada parada…

Quer conhecer mais sobre Ponto dos Volantes? Acesse o Play Plus e assista ao programa completo. E a nossa viagem segue... No próximo post, Pedra Azul

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas