Adega do Déco Vinícola francesa prestigiada, Château Margaux agora ganha destaque com os brancos

Vinícola francesa prestigiada, Château Margaux agora ganha destaque com os brancos

O Pavillon Blanc du Château Margaux tem recebido ótimas críticas dos especialistas

Funcionário do Château Margaux trabalha com a uva sauvignon blanc

Funcionário do Château Margaux trabalha com a uva sauvignon blanc

Reprodução/Instagram/@chateaumargaux

O Château Margaux, localizado em Bordeaux, França, é uma das vinícolas mais conhecidas e prestigiadas do mundo, principalmente por seus renomados vinhos tintos. No entanto, alguns podem não saber que eles têm ganhado cada vez mais destaque com seus vinhos brancos!

O Pavillon Blanc du Château Margaux, até então o único vinho branco da vinícola, tem recebido ótimas críticas dos especialistas nos últimos anos, chegando até a receber a pontuação máxima da Revista Decanter em sua safra de 2017. Devido a esse sucesso, eles têm se tornado cada vez mais criteriosos na seleção das uvas para este vinho.

Normalmente, os vinhos brancos da região são um blend de Sauvignon Blanc e Semillon. No entanto, no caso do Pavillon Blanc, eles utilizam apenas Sauvignon Blanc, frequentemente usando menos da metade de sua colheita para elaborar este vinho, após uma extensa análise e compreensão dos diferentes solos nas parcelas de uvas-brancas.

Nos últimos anos, a equipe de enologia percebeu que as uvas restantes eram de excelente qualidade e começaram a considerar a produção de um segundo vinho branco, abaixo do Pavillon Blanc. A safra de 2022 foi a primeira em que eles elaboraram o Pavillon Blanc Second Vin, com uma produção de apenas 8.000 garrafas.

Espera-se que o vinho esteja disponível em breve em revendedores especializados na França, e devido à quantidade limitada, pode ser que nem seja exportado para outros países. Então o jeito é esperar que as próximas safras sejam maiores, ou garantir uma visita à vinícola para provar in loco... Hehehe.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas